"As pessoas querem perguntar sobre minha vida, mas se vocês simplesmente olharem para as coisas que eu escrevo, ai sim saberão de toda minha história." (Marilyn Manson)

domingo, 15 de março de 2015

A Prenda (Mia Couto)

O menino recebeu a dádiva.
Era seu dia, assim disseram.

Estranhou:
os outros dias não eram seus?
Se achegou.
Espreitou.

A oferenda,
era coisa tão nenhuma
que nem parecia existir.

-O que é isso?, perguntou.
-É uma prenda, responderam.
Que prenda poderia ser
se tinha forma de nada?

-Abre.
Abrir como, se não tinha fora nem dentro?
-Prova.
Como provar o que não tem onde se pegar?

Olhou melhor.
Fixou não a prenda,
mas os olhos de quem dava.

Foi, então o que era nada
lhe pareceu tudo.

Grato, retribuiu com palavra e beijo.
O que lhe ofereciam
era a divina graça do inventar.


Um talento para não ter nada.
Mas um dom para ser tudo.


(Mia Couto, em vagas e lumes, 2014)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

...

myfreecopyright.com registered & protected