"As pessoas querem perguntar sobre minha vida, mas se vocês simplesmente olharem para as coisas que eu escrevo, ai sim saberão de toda minha história." (Marilyn Manson)

terça-feira, 20 de setembro de 2011

CASA ARRUMADA

Recebi hoje um texto por e-mail que,
 confesso, não conhecia!!! 
Achei super gostoso,
 principalmente pelo fato de ter me identificado...


CASA ARRUMADA 

Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação
e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas.
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida.
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso,
pelo abuso das refeições fartas,
que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto.
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos, netos, pros vizinhos.
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias.
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela.
E reconhecer nela o seu lugar.

(Carlos Drummond de Andrade)



Ao acabar de ler, me peguei olhando emocionada os detalhes ao meu redor. As lembranças foram invadindo a minha mente...pra tudo existe uma história a ser contada...fui tão longe!
Quem diria que daria tanto valor as diversas manchas do sofá que eu estou louca pra trocar. Calejado pelos tantos ''banhos'' que já levou: suco, leite, papinha de bebê...quantas e quantas vezes já fiz de tudo pra limpar...em vão!

E o meu vaso de cristal que trinquei sem querer ao trocar a água de um dos buquês de flores que ganhei do meu marido em seus momentos de puro romantismo...


Olhei pra minha mesinha de canto e lembrei do mármore que havia ali. No dia da mudança pra nossa atual casa ele se espatifou no chão. Mas foi um dia tão feliz pra nós que nem deu tempo de ficar triste..estávamos realizando o sonho de vir pra um lugar maior e melhor! Perderia 10 pedras daquela em troca dessa nova etapa em nossa vida! Não que nossa antiga casa fosse ruim, pelo contrário, era linda e fomos muito felizes lá.

Tão felizes que, no dia da mudança, depois de tirar a última caixa fui andar pelo apartamento vazio e me despedir de cada cantinho...me peguei chorando em frente a parede atrás da porta do quarto das crianças...ali estavam os rabiscos à caneta da evolução do crescimento dos meus 3 filhos...Tirei até uma foto com o celular que era o que eu tinha à mão: TAMANHO/DATA/IDADE. 

Falando da casa antiga, lembrei de uma marca no chão da sala que foi um dos maiores sustos que já levei. Ao colocarmos a nossa nova TV de 29 polegadas na estante ela tombou e caiu em cheio. BUM!!!
Quantos bons momentos já passamos em frente àquela televisão...muitas horas em família reunidos em seu redor! Caramba...até lápis de cera já tentei limpar daquela tela! Minha caçulinha de quase 3 aninhos testando seus dotes artísticos justo ali enquanto assistia Xuxa só para baixinhos!!!

E por aí vai...fui voltando no tempo...e voltando...e voltando...

Fiquei pequenininha de novo de volta aos meus quase 5 anos e me vi rodeada de vários brinquedos no meu quarto novo no dia que nos mudamos pra uma nova cidade, encontrei um ferrinho de passar roupa elétrico que, por ser pequenininho julguei ser meu e não exitei e colocá-lo na tomada. Ao ver que funcionava fiquei por horas à fio brincando de casinha. Em meio a tantos cantos a explorar na casa nova me esqueci dele ligado em cima do carpete novinho. Minha mãe e avó mantiveram segredo da enorme queimadura que ficou no local e que só foi descoberta pelo meu pai e avó no dia da nossa esperada mudança de volta para o nosso querido Rio de Janeiro!!!

São 36 anos até hoje muito bem vividos...tanto que adoro recordar! Minha alma agradece por habitar esse corpo tão repleto de marcas e recordações. Cicatrizes no joelho de vários tombos e corridas de kart, um galo eterno na testa depois de um baita tombo da rede, 3 cesáreas, 1 corte na barriga, outro na cabeça, uma ruguinha no canto da boca que se formou pelo vício de tanto sorrir e outras tantas na testa que surgiram de tanto fazer cara de má pros dissabores da vida, mas que serviram pra formar meu caráter e me transformar no que sou hoje! 



Enfim, procuro deixar sempre minha casa arrumada e perfumada. Amo receber pessoas queridas. Minha casa física é reflexo da minha casa espiritual. Não é linda de morrer, mas tem beleza. É importante ressaltar que existem marcas deixadas pelo tempo e que, é claro, podem ser restauradas. Vou fazendo uma manutenção aqui, outra ali, mas como estética não é o mais importante, prefiro investir em viver e curtir a vida ao lado da minha família e, sempre que possível, na companhia de amigos queridos. Sejam eles de pouco tempo ou de longa data. Não acho que essa nova casa será minha moradia definitiva, só peço à Deus que permita que a cada mudança eu tenha condições de receber cada vez mais e mais pessoas com muita sinceridade e alegria e que, caso deixem alguma marca, que seja uma marca que me remeta coisas boas!
Caso contrário, nada que uma boa mão de tinta não resolva!
 

LAR DOCE LAR!!!!

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Disney 2011 - Último dia no Magic Kingdom com BB Boutique.



Terminei hoje de editar mais um vídeo da minha viagem à Disney. É o segundo vídeo que publico com imagens do Magic Kingdom. Foi muito especial pra mim também, pois aconteceu no último dia de parque.
Foi um dia que fluiu de forma deliciosa. Minhas princesas viveram todo o encanto de uma verdadeira Cinderella no Bibbidi Bobbidi Boutique! E eu babei mesmo!!!
Realizei o sonho de Jantar dentro do Castelo, no Cinderella`s Royal Table!!! Um luxo só!!!
Como sabíamos que seria a nossa despedida da Disney em 2011, procuramos nos atentar a cada detalhe...cada sorriso, cada expressão...
Tudo correu do jeitinho que esperávamos...muita emoção a cada hora que se passava, pois o dia estava cada vez mais próximo de acabar...não era, por bem dizer, um momento de despedida e sim de um emocionado Até breve!!!




PERDOE

Hoje vi um texto publicado no mural de um membro do Facebook, não resisti e trouxe pra cá.
Li uma vez que só quem tem o poder de perdoar é ''O SENHOR''. Mas que ''senhor'' é esse, o qual  nunca fui apresentada, que não opera dentro do peito de uma pessoa?
Deus, nosso Pai, nos contemplou com um coração (pra entendermos o que é humanidade) e com sabedoria (pra usarmos o bom senso em várias situações). Penso que o perdão é uma nobre maneira de demonstrarmos à nossa gratidão ao Pai. E em Sua bondade Divina ainda ganhamos como presente por esse nobre ato, a leveza da alma! Acabei de descobrir qual o nome desse tal ''senhor'' acima citado pela pessoa em questão, ele se chama Livre Arbítrio

Eis o texto...

‎"Apesar de tudo, você precisa perdoar. 
Perdoar é tarefa que exige dominio sobre tendências inferiores.
Quanto maior você julga a ofensa mais dificil o perdoar.
 Sem perdão, porém você não tem paz. 
E sem paz, não tem alegria. 
Daí ser imperioso perdoar. 
Você começa a perdoar a partir do momento 
em que consegue reconhecer as qualidades do ofensor...
E o perdoou totalmente no instante em que sentir
que ele é realmente, um filho de Deus. 
Perdoe, o seu ato tem o poder de conquistar corações.
Mais importante do que perdoar, é não se sentir ofendido"
( L.Lopes) ( Dylma)


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Chegadas e Partidas - o Adeus a quem será Bem-Vindo!!!

Dói demais perder quem amamos. 
A sensação de impotência diante da vida é tão grande que a maioria das pessoas que perdem um ente querido se questionam muito e uns até duvidam da existência de Deus.
Infelizmente, nesse período de dor, é difícil enxergar com clareza que o ciclo continua, que existe um outro lado e que a despedida é temporária. 
É complicado entender que não houve uma perda e sim um até breve.
A saudade aperta e fica aquele vazio, aquele sentimento de cobrança, de pesar por ter deixado de fazer tantas coisas ao lado daquela pessoa especial. 

A verdade é que sempre ficará faltando algo, uma palavra, um gesto, uma atitude...
Mas novas oportunidades virão em forma de pessoas...daí o aprendizado! 
Aprender a lidar com as perdas é entender como devemos evoluir, crescer espiritualmente! Agarrar oportunidades, valorizar quem amamos (quem ficou) e quem está por vir é o maior sinal de aprendizado e uma excelente forma de agradecer à Deus o privilégio de ter vivido ao lado de quem já partiu!
O luto é importante, pois a dor faz com que percebamos o quão frágil somos diante da vida! Mas é importante dar a volta por cima e aceitar o recomeço. Seguir em frente...


Não tem maior prova de amor do que tocar o barco! 

Não tem nada mais egoísta do que passar o resto da vida vivendo em função da dor e do luto!
A morte não é o fim de nada! Muito pelo contrário, é o começo de algo novo.
 Os que se vão dessa vida precisam receber boas vibrações para que seu espírito evolua de forma suave e feliz! Acreditar que eles estão sendo amparados do outro lado é fundamental para que tanto a nossa caminhada quando a deles aconteça e flua bem. 
Assim como os que nascem chegam trazendo alegria, os que se vão serão recebidos com muito amor por aqueles que já partiram em outros tempos...é a fluência da vida...são chegadas e partidas.
(Daiana Zarur)



PARTIDAS E CHEGADAS

''Quando observamos, da praia, 
um veleiro a afastar-se da costa, 
navegando mar adentro,impelido pela brisa matinal, 
estamos diante de um espetáculo de rara beleza.
O barco, impulsionado pela força dos ventos,
 vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor.
Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco
 na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram.
Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: 
"Já se foi". Terá sumido? Evaporado? 
Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. 
O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade
 que tinha quando estava próximo de nós.
 Continua tão capaz quanto antes de levar ao ponto de destino as cargas recebidas.
 O veleiro não evaporou, apenas não o podemos ver mais.
Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante que alguém diz "já se foi",
 haverá outras vozes mais além, a afirmar:
 "Lá vem o veleiro"!!!
Assim é a morte.
Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro,
 e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível, dizemos: "Já se foi".
Terá sumido? Evaporado?
Não, certamente.
Apenas o perdemos de vista.
O ser que amamos continua o mesmo, suas conquistas e afeições
 persistem na nova dimensão espiritual.
Nada se perde a não ser o corpo físico de que não mais se necessita. 
E é assim que, no mesmo instante em que dizemos "já se foi", no Além, outro alguém dirá:
 "Já está chegando". Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a vida.
Na vida, cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, 
até que se resolva por desfazer-se do que julgar desnecessário ou incomodo.
A vida é feita de partidas e chegadas, de idas e vindas. 
Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.
 Conforme escreveu o poeta francês Victor Hugo:
- O berço tem um ontem e o túmulo um amanhã.
Assim, um dia, todos nós partimos como seres imortais que somos,
 ao encontro d´Aquele que nos criou.''





Há 13 anos o pai dos meus 2 filhos mais velhos se foi dessa vida. Foi uma ida brusca e violenta...
Felizmente nós soubemos aproveitar intensamente o tempo em que estivemos juntos. Vivemos tudo que nos foi permitido, fomos absurdamente felizes e o resultado de todo esse amor gerou dentro de mim a certeza, a absoluta certeza, de que o que Deus uniu o homem não separa. Vivi meu luto sim...só eu sei! Chorei, pensei muita besteira, até questionei Deus (e como) sobre a injustiça de não ter mais ao meu lado o pai dos meus filhos. Mas aos poucos fui entendendo que de nada adiantava eu me fechar pra vida e passar todo o tempo me lamentando e sofrendo. Essa atitude não estava ajudando em nada. Todos sofriam: eu, meu filho, minha filha (ainda em fase gestacional), meus pais que me apoiaram, nossos familiares, meus amigos e, principalmente, o próprio Xande que precisava evoluir e seguir o seu caminho...era inevitável! Precisei aceitar e, claro, não foi fácil...mas eu consegui! Os picos de dor e sofrimento começaram a diminuir e uma saudade boa ficou. E a Vida me deu de presente um segundo amor, não para tapar um buraco, porque nessa caso, não existe substituição, mas porque é assim que tem que ser! Nosso coração é capaz de amar, e eu aceitei esse novo amor que foi chegando de mansinho e hoje é o meu grande amor, pai da minha caçulinha.
Tenho certeza que, hoje, em algum lugar, o Xande está feliz, assim como eu, fazendo o seu melhor, brilhando e agradecendo a Deus pelo Dom da vida que, seja lá em qual plano for, continua a todo vapor! 

domingo, 4 de setembro de 2011

The Magic The Memories and You HD

Um amigo hoje postou esse vídeo...é tão maravilhoso!!! Melhor que assistir em HD, só estando presente e contemplando cada detalhe com os próprios olhos e sentindo a emoção invadir o coração.
ASSISTAM...com certeza não irão se arrepender!!!!



...

myfreecopyright.com registered & protected