"As pessoas querem perguntar sobre minha vida, mas se vocês simplesmente olharem para as coisas que eu escrevo, ai sim saberão de toda minha história." (Marilyn Manson)

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Viver ou juntar dinheiro?

Reli hoje no Facebook um texto muito legal que serve pra dar um toque naqueles que tem como objetivo de vida poupar, poupar e poupar.
Nada contra guardar dinheiro, simplesmente não consigo entender a falta de urgência que algumas pessoas dispõe em não viver a vida. Mas também não falo só de dinheiro...ler o texto do qual originou essa postagem e associar só a dinheiro é muita limitação...vamos mais longe?
''Dinheiro não traz felicidade''...eis uma frase meio estranha, porque não podemos associar felicidade a nada material. Felicidade é um estado de espírito!!! Assim como já vi rico infeliz e pobre feliz da vida, também já vi o inverso! Não dá pra generalizar, o que dá pra fazer é viver bem com o que se tem. Se você tem dinheiro, ótimo!!! Aproveite e proporcione a si mesmo algo que só com dinheiro na mão é possível desfrutar. Faça uma viagem, beba um bom vinho, compre aquele item supérfluo (pros outros) sem peso na consciência...você pode! Porque não?



Lembrei de uma frase que meu tio Carlinhos, um exímio gastador, sempre repetia:

"Nunca faltará miséria ao miserável nem dinheiro ao gastador''


Esse meu tio, sempre trabalhou muito, sempre ganhou muito dinheiro e, com a mesma velocidade que ganhava, usufruía! O prazer da vida dele era reunir a família e os amigos em sua casa, acender a churrasqueira, colocar o som nas alturas e curtir. Dançava, bebia sua cerveja gelada, quando a noite caía ele chorava e dizia a todos o quanto amava estar ali com todos...meu tio proporcionava e dividia com todos a sua felicidade. Hoje, mesmo depois da diabete ter levado uma de suas pernas, ele segue feliz, ainda reunindo seus amigos e curtindo a vida! Meu querido tio me ensinou a multiplicar a felicidade com quem nos faz bem! Nunca fez nenhuma viagem internacional que eu me lembre, pois não teve dinheiro nem tempo pra gastar estando longe do que o fazia feliz...investiu em uma casa confortável onde coubessem pessoas a sua volta. Esse soube e sabe aproveitar! Admiro!!!

Você é pobre, trabalha duro e não pode comprar tudo o que deseja? Olhe a sua volta! Perceba tudo que está ao seu alcance e que dinheiro nenhum pode comprar! Ame quem te ama, seja gentil com as pessoas, reúna seus amigos, leia um bom livro, faça um passeio ao ar livre...Se você tem todas as cartas na manga pra ser feliz, vai lá e aproveita! Pare de reclamar da vida!!!

Só um alerta! Muito cuidado com os extremos...use o que tem e o que sabe com sapiência. Exageros anulam...muito cuidado com os excessos!Se policie pra não chegar na metade da sua vida e perceber que desperdiçou seu tempo, poupando felicidade! Felicidade não se poupa, pois quanto mais você distribui mais ela se multiplica! Tudo aquilo que está ao seu alcance, te faz bem, te traz saúde e não prejudica quem você ama se chama Felicidade.

Quebre seu porquinho, viva e seja Feliz!!!!


E depois de falar sem parar, vamos ao texto:

Viver ou Juntar Dinheiro?
(Max Gehringer)

Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários.
Lá vai: 


"Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios. Agora dizem que tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes.Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E eu aprendi muita coisa... Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.
Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.
Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária.
É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?
Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre.
Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!
Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida".



"Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz.
Assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...

myfreecopyright.com registered & protected