"As pessoas querem perguntar sobre minha vida, mas se vocês simplesmente olharem para as coisas que eu escrevo, ai sim saberão de toda minha história." (Marilyn Manson)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Vida após nascimento, quem acredita?

Infelizmente o autor dessa linda parábola abaixo é desconhecido. 
Trata-se de um diálogo entre dois irmãos dentro do útero materno. Enquanto um é cético ao extremo e limitado dentro do apertado mundo em que vive, o outro é curioso, interessando, atento e tem o coraçãozinho aberto e cheio de fé!!!

E assim as pessoas vem ao mundo!
Enquanto umas se contentam em ver o que está um palmo à frente, sobrevivendo dia após dia com o que lhes está disponível e agarradas apenas ao lado material, outras parecem que já nascem abertas a entender o quão extensas são as possibilidades de TUDO nessa vida! Algumas almas já vem preparadas a aceitar o que está por vir e aptas em externar sua fé inabalável e, dessa forma, encontrar dentro de si um universo inteiro de respostas, livre de segredos, medos e da tão temida escuridão (morte)! 
Me encantei de verdade...
Vale à pena ler!
Beijos, 
Dai


''No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês. O primeiro pergunta ao outro:
- Você acredita na vida após o nascimento?
- Certamente. Algo tem de haver após o nascimento. Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde.
- Bobagem, não há vida após o nascimento. Como verdadeiramente seria essa vida?
- Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui. Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a boca.

- Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Eu digo somente uma coisa: A vida após o nascimento está excluída – o cordão umbilical é muito curto.
- Na verdade, certamente há algo. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.
- Mas ninguém nunca voltou de lá, depois do nascimento. O parto apenas encerra a vida. E afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.
- Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.
- Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?

- Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela tudo isso não existiria.
- Eu não acredito! Eu nunca vi mãe nenhuma, por isso é claro que não existe.

- Bem, mas às vezes quando estamos em silêncio, posso ouvi-la cantando, ou sentindo como ela está presente em nosso mundo. Aí eu penso que só então, a vida real nos espera e agora apenas estamos nos preparando para ela…''





Copiei essa linda passagem do mural (Facebook) do grande poeta Mano Melo.



2 comentários:

  1. Daiana, que beleza de estorinha. Se refletirmos um pouco dá para tirar um monte de lições de eternidade nela. Adorei!
    Beijo no seu coração.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Manoel! Foi o que eu senti enquanto lia...
    Dá pra ir muito longe na reflexão!
    Beijos Mil, queridão!

    ResponderExcluir

...

myfreecopyright.com registered & protected